Paróquia São Miguel Arcanjo

A 4 de dezembro de 1988, com a chegada dos padres Francisco Trilla e Luís Garcia, Claretianos, foi criada a Paróquia de São Miguel do Guaporé a 4 de dezembro de 1988, sendo o primeiro 'Pároco o Pe. Francisco Trilla Folch.

De fato, desde 1981, foram chegando muitas famílias do Brasil inteiro, instaladas pelo Incra ou invadindo terras, em toda a região de São Miguel e Bom Princípio e Seringueiras.

A pedido de Dom Geraldo, a Região foi atendida, esporadicamente, pelos padres e Irmãs de Costa Marques.

A formação de lideranças contou, desde 1987, com missionários leigos, agrônomos e médicos da Catalunha e da França, que ajudaram na organização das Associações de lavradores e nas Pastorais populares: saúde, crianças e outras.

Em 11 de fevereiro de 1987, as Irmãs Calvarianas fundaram uma comunidade. A partir de setembro de 1986, os Missionários Claretianos assumiram o cuidado pastoral da região.

Em 28 de maio de 1989, as Irmãs Catequistas Franciscanas chegaram em Bom Princípio (Seringueiras) para continuar o trabalho iniciado pelas Irmãs Calvarianas.

Desde o começo viu-se a necessidade de formar lideranças para atender às diversas Pastorais. Para isso, criou-se uma infra-estrutura, construindo Centros de Formação, Capelas nas Comunidades rurais e Igrejas Paroquiais.

Em 1992, foi inaugurada a Igreja "Cristo Rei" em Bom Princípio, hoje Seringueiras e iniciada a construção da Igreja Matriz São Miguel Arcanjo, em São Miguel do Guaporé.

Em 2.001, a Paróquia tem 52 comunidades e conta com mais 23.874 habitantes