Paróquia Nossa Senhora do Seringueiro

Histórico da Paróquia

A Igrejinha tornara-se insuficiente para receber o povo que se apresentava cada vez mais numeroso para rezar.

Precisava empreender a construção de uma Igreja que recebesse o nome de Catedral.

Em 1956 foi colocada a pedra Fundamental. Num verdadeiro mutirão de toda a cidade, precisaram quinze anos para completar a construção. Um tempo recorde, levando em consideração o tamanho da obra, o lugar e a época.

Qual poderia ser a padroeira da nova Catedral? Dom Rey passou logo no seringueiro, sofredor nas “estradas” de sua colocação, nos seringais. Apesar da proposta nova e estranha, Dom Rey decidiu dedicar a Catedral a Maria Protetora dos Seringueiros.

Nasceu assim, conforme o texto por ele escrito aos 11 de Fevereiro de 1956 (memória da Aparição da Imaculada, em Lourdes), o novo vocábulo de “Nossa Senhora do Seringueiro”.

Aos 08 de Dezembro de 1971 foi inaugurada a nova Catedral, celebrando-se aos 25 anos de episcopado de Dom Rey e 25 anos de sacerdócio de Dom Roberto, então Bispo de Guajará-Mirim.

No mesmo dia foi fundada a Paróquia “Nossa Senhora do Seringueiro”, cujo primeiro Vigário foi Padre Valdomiro Giovanella.