Atual presidência da CNBB se reúne pela primeira vez com o Papa dia 31/10

O Papa Francisco vai receber em audiência nesta quinta-feira, 31 de outubro, como acontece anualmente, a presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Mas antes disso, a partir de ontem, 28 de outubro, dom Walmor Oliveira de Azevedo, o presidente da entidade, dom Jaime Spengler, primeiro vice-presidente, dom Mário Antônio da Silva, segundo vice-presidente e o secretário-geral, dom Joel Portella Amado, vão fazer visitas a instâncias da cúria romana, como Dicastérios e Congregações, para acompanhar e conhecer um pouco do trabalho.

Dom Walmor Oliveira de Azevedo e o papa Francisco

“Esse caminho será coroado exatamente por nosso encontro com o papa Francisco, um momento de a gente reafirmar nossa adesão, nossa comunhão e também compartilhar nossas preocupações, nossos desafios e tudo que estamos vivendo e fazendo para ouvir a sua palavra, a suas orientações e ao mesmo tempo trazer o nosso abraço, que um abraço seu, meu e de todo o povo brasileiro e de todos nós que somos discípulos e discípulas de Cristo Jesus nos fortalecendo neste caminho com muita alegria”, explica arcebispo de Belo Horizonte e presidente da CNBB, dom Walmor Oliveira de Azevedo, que participou do Sínodo da Amazônia.

O bispo de Roraima e segundo vice-presidente da CNBB, dom Mário Antônio da Silva, que também participou do Sínodo, ressalta que o encontro com o papa é um momento importante não só para a presidência, mas é um momento de comunhão com o episcopado brasileiro e com todas as comunidades católicas.

Dom Mário Antônio da Silva, bispo de Roraima (RR)

“É um momento de comunhão e de trazer ao papa Francisco os frutos da missão da nossa Igreja, das nossas comunidades aqui na conversa com ele. Vamos também colocar a realidade do nosso Brasil, os desafios e dramas que ele já está tomando conhecimento através do Sínodo, mas de maneira mais ampla de todo o nosso país, bem como as alegrias que temos vivenciado na missão com todos vocês que aí estão em sintonia conosco”, destacou.

A audiência com Francisco acontece no mesmo mês que a CNBB, uma das maiores conferências episcopais do mundo, completou 67 anos de fundação. Os rumos e as novas diretrizes gerais da Igreja no Brasil 2019-2023, os desdobramentos do Sínodo para Amazônia, que terminou nesta domingo (27), e os trabalhos, em especial, o que tem sido feito durante este Mês Extraordinário Missionário – proclamado pelo papa para celebrar o centenário da carta Apostólica Maximum Illud de seu predecessor o Papa Bento XV, também estarão na pauta do encontro.

Fonte: http://www.cnbb.org.br/